Flickr

www.flickr.com

28 de agosto de 2014

Manual de Desempenho de blocos de concreto


      BlocoBrasil lança Manual de Desempenho – Alvenaria com Blocos de Concreto, com os resultados dos ensaios realizados para o atendimento às exigências da Norma de Desempenho


           De forma pioneira entre os materiais tradicionais utilizados pela construção civil brasileira, a Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil) lançará neste mês de agosto um Manual de Desempenho da alvenaria com blocos de concreto. Esse manual demonstra, por meio de ensaios realizados por prestigiosas universidades e laboratórios brasileiros, que os blocos de concreto atendem a todos os requisitos da NBR 15.575, a Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais, que entrou em vigor em 2013.
                O manual, desenvolvido pela BlocoBrasil em parceria com a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP),  é na realidade um guia com todas as informações sobre o desempenho da alvenaria com blocos de concreto, tratando dos aspectos ligados ao desempenho estrutural, resistência ao fogo, segurança de uso e operação, estanqueidade, desempenho térmico e acústico, além de especificações de durabilidade e manutenibilidade (relacionadas à manutenção) e impacto ambiental das paredes construídas com blocos de concreto. A publicação será lançada na feira Concrete Show, que acontece em São Paulo, de 27 a 29 de agosto.
            Todos os ensaios de desempenho apresentados no manual foram realizados com blocos de concreto fornecidos por fabricantes associados à BlocoBrasil e possuidores do Selo de Qualidade da ABCP, garantindo-se assim a unificação das características dos blocos, podendo-se estender os resultados de desempenho obtidos a todos os fabricantes associados à BlocoBrasil. O manual será distribuído a construtoras, gestores públicos das áreas de habitação das três esferas de governo, arquitetos e engenheiros projetistas estruturais, entidades da construção civil, arquitetura e engenharia de todo o Brasil.
               “Nosso objetivo é facilitar o trabalho dos projetistas e especificadores de alvenaria com blocos de concreto, utilizados em paredes de vedação ou estruturais, quanto aos requisitos que as paredes de uma determinada edificação devem atender, em relação às especificações da Norma de Desempenho, a ABNT NBR 15.575”, explica o engenheiro Ramom Otero Barral, presidente da BlocoBrasil.

Data: 12/8/2014

Reportagem: Divulgação Mandarim/BlocoBrasil
Fotos: Arquivo Prisma

Fonte: http://www.revistaprisma.com.br/novosite/noticia.asp?cod=6967

5 de agosto de 2013

Aprenda a comprar blocos de concreto

Diretamente do canteiro de obras você aprenderá com o Alex da ABCP como comprar e receber seus blocos de concreto de qualidade. São cinco as dicas que devem ser seguidas para adquirir produtos de qualidade: inspeção visual, inspeção dimensional, teste de porosidade, teste de som e pesagem.

Logo após fomos até o CDTEC, um laboratório credenciado para realizar testes em blocos de concreto, onde a diretora Tayana e a gerente técnica Lígia nos contaram sobre as normas e exigências para para aquisição do selo de qualidade ABCP.





Construção Dinâmica na TV - A construção civil na televisão brasileira
http://www.construcaodinamicanatv.com.br

Link original da matéria: http://www.clubedoconcreto.com.br/2013/07/video-de-como-comprar-blocos-de-concreto.html

27 de junho de 2013

O Bloco de concreto na arquitetura - Parte 2

Neste post veremos aplicação específicas do bloco de concreto na arquitetura, em edificações que ganharam destaque na mídia e no meio técnico.
Estes projetos se destacam pela utilização do bloco aparente, muitas vezes com texturas, e pela harmonia com outros elementos de concreto (escadas, sacadas, lajes) e com a decoração da edificação.

FICHA TÉCNICA
Obra: Motel Vis a Vis
Local: Porto Alegre - RS
Projeto arquitetônico: Samuel Oquino




FICHA TÉCNICA
Obra: Condomínio Residencial Vila Maída
Local: Santo André-SP
Projeto arquitetônico: Maristela Faccioli
Área útil: 108 m² (por casa)






FICHA TÉCNICA
Obra: Casa Maracanã
Local: Bairro da Lapa, São Paulo –SP
Projeto arquitetônico: Danilo Terra e Juliana Assali
Área útil: 185 m²








O Bloco de concreto na arquitetura - Parte 1

Neste post, vamos falar sobre as possibilidade arquitetônicas existentes na utilização do Bloco de Concreto.

A foto abaixo é do Hotel Excalibur, em Las Vegas, Estados Unidos. Com o objetivo de imitar um castelo, as quatro torres de 28 pavimentos representam o recorde mundial em altura em alvenaria estrutural atualmente. 

                                        
Hotel Excalibur, Las Vegas, EUA

A alvenaria de blocos de concreto têm o seu uso extremamente difundido em outros países. É comum a utilização de blocos coloridos e com textura (como o bloco stone), utilizados à vista para a compor a fachada da edificação, sem a necessidade de reboco e pintura.

                                      



A utilização no interior da edificação sem revestimento também é bastante difundida, como podemos observar na foto abaixo:


É comum a idéia de que a alvenaria estrutural se aplica apenas a prédios de formato retangular e simétrico, como no exemplo abaixo.


No entanto, o bloco de concreto pode ser utilizado em edificações de formato curvo também, desde que a amarração entre os blocos seja realizada corretamente durante a execução.


                                   
Exemplo de amarração de blocos de concreto em uma parede curva

O bloco de concreto pode ser utilizado em edificações de grande altura, ou em casas residenciais, do padrão econômico até edificações de alto padrão.

                                               
Prédio residencial em alvenaria estrutural de blocos de concreto

                                     
                                Residência de padrão econômico com blocos de concreto




                                      
                                  Condomínio de alto padrão com blocos de concreto

Para aplicações industriais, o bloco oferece economia e rapidez na execução, além do apelo estético, que permite a aplicação da pintura diretamente na superfície do bloco, eliminando a necessidade do reboco das paredes.




No uso residencial também é possível executar paredes vazadas com a utilização do bloco deitado, como vemos abaixo.


Em jardins e pátios o bloco ser utilizado para o plantio de mudas, criando jardins verticais, ou na execução de muros de fechamento em formatos diversos. 





Se você quiser saber mais sobre muros de bloco de concreto, clique aqui.



















21 de março de 2013

Limpeza e manutenção do pavimento intertravado

O pavimento intertravado de concreto, como qualquer tipo de superfície, se suja devido à acumulação de poeira da atmosfera. Outros agentes externos, como líquidos e materiais pastosos podem causar manchas na superfície do pavimento. Em superfícies escuras, como o asfalto, a sujeira não fica tão visível como no pavimento intertravado de concreto, que é especificado pela sua cor clara e efeito estético.

A seguir veremos algumas instruções sobre como manter o seu pavimento limpo e conservado:
  1. O pavimento deve ser limpo no mínimo uma vez por ano, com escovas de cerdas duras e detergentes. 
  2. Se forem utilizadas mangueiras de pressão na limpeza, utilizar o jato d’água sempre inclinado, e não na vertical.
  3. Ao usar produtos químicos é sempre importante utilizar equipamentos de proteção individual, como luvas, avental e óculos. 
  4. O pavimento deve ser enxaguado generosamente com água e a água de lavagem deve ser escoada adequadamente para o sistema de drenagem existente.
  5. Após a limpeza é importante verificar se as juntas de areia entre as peças continuam preenchidas. Do contrário, o rejunte deve ser refeito com o espalhamento de areia fina e espalhado com a vassoura para preencher as juntas.

Limo, grama e ervas daninha

Em pavimentos que se encontram à sombra, debaixo de árvores e em ambientes úmidos é comum o surgimento de limo. Ele pode ser raspado com espátula. Para prevenir a formação de limo, líquen e algas podem ser utilizados herbicidas específicos seguidos pela limpeza com escovação.
Caso ocorra o crescimento de grama e erva daninha entre as juntas dos blocos, estes devem ser retirados manualmente.

                                     

Graxa e gordura


As manchas de graxa e gordura são causadas geralmente pelo preparo e consumo de alimentos nas calçadas, enquanto as manchas de óleos são geradas pelos veículos. Estes produtos conseguem penetrar rapidamente na superfície do pavimento, por isso é importante limpá-los rapidamente com panos ou toalhas absorventes. Se a mancha persistir, podem ser utilizado detergente concentrado e escova, enxaguando com água quente. O uso do detergente deve ser feito com cuidado, pois pode danificar a coloração do pavimento. Também existem no mercado emulsões para retirar a graxa, que podem ser utilizadas em manchas mais persistentes.

                                 

Chicletes

O chiclete pode ser removido através da raspagem com uma espátula e da aplicação de gelo na superfície. A utilização de equipamentos de lavagem de alta pressão também auxilia este tipo de retirada.

                                

Asfalto

Assim como o chiclete, o asfalto gera uma mancha superficial, que não penetra no concreto. A mancha de asfalto também pode ser removida com a utilização de uma espátula e gelo ou equipamentos lavagem de alta pressão. Do mesmo modo podem ser utilizados produtos removedores de manchas de asfalto. Neste caso, é importante testar a aplicação em uma área pequena do pavimento, para ter certeza que o produto não irá danificá-lo. 

                                      

Pintura e grafite

É importante tentar limpar este tipo de mancha ainda fresca, com material absorvente como toalha de papel. Depois, utilizar um solvente de tintas específico para superfícies de concreto (para não atacar o pavimento). Se a mancha estiver seca, realizar a raspagem da pintura e a limpeza com o produto removedor. Tenha cuidado para que a água suja de tinta da lavagem não suje o pavimento ao escoar, utilizando detergente e água abundante no enxágüe.

                                         

Folhas, bebidas e fumaça

Estes tipos de manchas podem ser retirados através da lavagem do pavimento com escova de cerdas duras, sabão e água quente. Caso isso não seja suficiente, um pouco de alvejante de roupas dissolvido em água pode ser eficaz. É importante enxaguar o pavimento com abundância após a lavagem. O uso excessivo de alvejantes pode danificar a coloração do pavimento.

Argamassa

Manchas grandes causadas pela argamassa endurecida devem ser removidas com espátulas ou escovas de arame. Após a remoção, a mancha resultante pode ser tratada com produtos removedores de argamassa específicos.

                                              

 Eflorescências

A eflorescência é a ocorrência de manchas esbranquiçadas na superfície do pavimento, causada pelo carbonato de cálcio presente nas reações do cimento portland. Este fenômeno é superficial e passageiro, e não representa perda da coloração do pavimento. Normalmente as manchas desaparecem naturalmente ao longo do tempo, mas também podem ser utilizados produtos removedores de eflorescência específicos para este fim. Produtos removedores de argamassa também são eficientes neste caso.

                                             







  

8 de janeiro de 2013

Alvenaria racionalizada de Blocos de Concreto

Normalmente o bloco de concreto é associado a edificações construídas no sistema de Alvenaria Estrutural. No entanto, a execução de alvenaria com blocos em substituição ao tijolo comum pode trazer uma série de vantagens para edificações com estrutura em concreto armado.

A alvenaria de tijolos comum geralmente possui as seguintes características:

  • Mão-de-obra pouco qualificada, que executa alvenaria fora de nível e prumo;
  • Retrabalho, pois os tijolos são assentados e depois cortados para passagem das instalações elétricas e hidráulicas;
  • Baixa produtividade da mão-de-obra;
  • A qualidade dos materiais (tijolos e argamassa) e da execução (prumo e nível) não é controlada;
  • Desperdício de materiais, por causa do corte de tijolos, rasgos de paredes e quebra de material;
  • Desperdício de argamassa de assentamento e de reboco, que é usado para corrigir a alvenaria fora de prumo.

Rasgos para passagem das instalações elétricas


Estas características podem gerar problemas graves na qualidade final da edificação, resultando em patologias como fissuras e trincas, por exemplo.

                                
Fissuras na alvenaria

A alvenaria racionalizada incorpora muitas das vantagens e da cultura do sistema construtivo em  alvenaria estrutural como:

  • Desenvolvimento de um projeto de produção, onde todos os detalhes construtivos serão definidos, evitando a improvisação no canteiro-de-obras;
  • Integração de projetos: os elementos estruturais (pilares, vigas e lajes), de alvenaria e as instalações (elétricas, hidráulicas, gás, telefonia, etc.) serão integrados ao projeto de produção, para que não ocorram interferências entre os sistemas;
  • Treinamento e qualificação da mão-de-obra para adaptação ao novo processo;
  • Controle da qualidade e do consumo dos materiais;
  • Controle da qualidade da execução, evitando fissuras, trincas, erros de nível e de prumo;
  • Redução do desperdício de materiais, pois não são necessários cortes e rasgos na alvenaria de blocos para a passagem das instalações;
  • Elevada produtividade, permitindo a entrega da edificação em menor tempo;
  • Canteiro de obras limpo e organizado;
  • Melhor desempenho térmico e acústico da edificação.
Alvenaria Racionalizada com Blocos de Concreto
Fonte: http://www.tws-empreendimentos.com.br


Existem alguns detalhes no desenvolvimento de projetos de edificações com alvenaria racionalizada que devem ser observados:

  • Desenvolvimento do projeto arquitetônico com medidas modulares (por exemplo, múltiplas de 5 cm) nas dimensões internas dos cômodos e de portas e janelas;
  • Dimensionamento dos elementos estruturais com medidas modulares;
  • Desenvolvimento dos projetos complementares (hidráulico, elétrico, etc.) com a utilização de shafts e prumadas verticais.
O projeto de produção de alvenaria racionalizada une todas as informações necessárias para a execução das paredes, sem a necessidade de consultar vários tipos de projetos durante a execução, o que pode induzir a erros.

Projeto de produção de alvenaria racionalizada
Fonte: Stein Projetos de Estruturas

A ligação entre a alvenaria e os pilares de concreto também deve ser planejada no projeto, conforme a necessidade do dimensionamento estrutural. Esta ligação pode ser rígida ou flexível (quando normalmente se utilizam as telas metálicas). 

Telas metálicas para ligação bloco-pilar
Fonte: http://www.telasrhv.com.br

26 de dezembro de 2012

Vídeo sobre Alvenaria Estrutural




Este vídeo, elaborado pela ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland), explica o passo-a-passo do processo construtivo com blocos de concreto, indicando os equipamentos necessários para uma boa execução e a importância de um planejamento eficaz para a gestão da alvenaria estrutural. 

Fonte: Canal Soluções para Cidades, no site Youtube